A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou nesta terça-feira (18), que o Ministério da Justiça e Segurança Pública envie a cada um dos ministros da Corte cópias do dossiê com policiais e professores antifascismo. Ela também determinou sigilo nos documentos.
“Intime-se, com máxima urgência e prioridade, o Ministro da Justiça e Segurança Pública para, imediatamente e ainda na presente Supremo Tribunal Federal fornecer cópia integral de todo o material que me veio pelo protocolo, incluída a mídia, a cada qual dos Ministros deste Supremo Tribunal Federal, assegurado o sigilo necessário”, determinou a ministra.
O STF julga nesta quarta (19), a ação que contesta a produção do relatório pelo Ministério da Justiça. A ação, movida pelo partido Rede Sustentabilidade, pede ao STF que seja vedada a produção de relatórios do tipo, que o Ministério da Justiça informe o conteúdo dos relatórios já produzidos e que seja determinada a abertura de inquérito pela Polícia Federal para verificar se houve crime no episódio.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário