O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, pareceu empolgado com a aliança que fez com o PDT para as eleições municipais de 15 de novembro. Neste domingo (13), os partidos anunciaram Ana Paula Matos como pré-candidata a vice-prefeita na chapa de Bruno Reis à prefeitura.
Além da capital baiana, a marcha conjunta ocorre também em São Luís, no Maranhão, por exemplo. Apesar de evitar falar sobre a aliança a longo prazo, o democrata revelou interesses longínquos com o partido de Carlos Lupi.
“A única coisa que posso dizer é que vou namorar o PDT muito, demais. Se depender de mim, vou namorar o PDT aí nos próximos dois anos. Um namoro muito intenso. Mas a gente não pode antecipar absolutamente nada, porque não tratamos de 2022. Tratamos de 2020”, afirmou ACM Neto.
Lupi correpsondeu à investida do democrata e garantiu que o partido também quer “namorar”. A declaração de apoio é feita num contexto em que o PDT configura base do governador Rui Costa, oposição do DEM. Quanto a isso, o presidente pedetista disser ter avaliado que era hora de “avançar”.
“Apoiamos o PT em quatro eleições estaduais sucessivas. Nós achamos agora que é hora de mudança, de avançar. Vejo que Neto hoje, na Bahia e em Salvador, representa esses novos ares pra sociedade brasileira”, declarou.
ACM Neto destacou que cada partido tem sua autonomia, mas o diálogo do DEM e do PDT é centrado em valores como democracia e uma visão de Brasil com um futuro promissor. A aliança em Salvador representa, na avaliação do prefeito, um recado para a Bahia e para o Brasil: os dois partidos querem estar próximos e construir um futuro comum.
“Esse gesto tem um peso simbólico, óbvio que tem. Está juntando pela primeira vez na Bahia DEM e PDT numa clara demonstração de avanço, de um diálogo próximo, estreito”, acrescentou.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário