O deputado federal Paulo Azi, presidente do DEM na Bahia, afirma que o governador Rui Costa (PT) tenta se fazer de vítima ao anunciar que não irá à inauguração do novo aeroporto de Vitória da Conquista nesta terça-feira (22). Para ele, Rui agiu de má fé ao tentar capitalizar para ele, apenas, a construção do terminal, que teve a maior parte dos recursos oriundos do governo federal.

Segundo Azi, a ausência de Rui é um gesto de deselegância. “Esse clima de enfrentamento por parte de Rui Costa só trará prejuízos a Bahia”, diz.

“Rui quer se fazer de vítima para enganar a população, uma prática clássica do PT. O governador deu uma de ‘malandro’ ao tentar se apropriar das obras ignorando o governo federal. Uma coisa precisa ficar clara: sem a União, que investiu R$ 75 milhões no aeroporto de Conquista, a obra não sairia do papel. Rui sabe disso, mas prefere adotar um discurso falacioso”, afirma o deputado.

“O governador tentou ser protagonista de uma festa que não foi paga por seu governo e foi duramente criticado por isso, até mesmo por aliados dele. Agora que o governo federal assumiu o protagonismo da obra, a maior da aviação regional no país, Rui tenta fazer esse jogo sujo de se vitimizar quando, na verdade, não é vítima”, complementa Azi.

O Aeroporto Glauber Rocha, como foi batizado o novo terminal, tem capacidade para atender até 500 mil passageiros por ano. Ao todo, a obra recebeu investimento de R$ 106 milhões, dos quais R$ 75 milhões foram do governo federal. A intervenção ainda teve uma emenda de bancada no valor de R$ 20 milhões apresentada pelo então senador ACM Junior ao orçamento da União de 2011.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário