Sondado por outros partidos após um atrito recente com a direção do PT, o governador Rui Costa assegurou nesta quinta-feira (26) que não deixará a legenda.
“Não há cogitação sobre isso. Gente, o PT sempre foi um partido plural, desde que eu entrei. E continuará sendo, garantindo a liberdade de expressão de todos os seus filiados”, afirmou o chefe do Executivo baiano, após participar de solenidade pelos 410 anos do Ministério Público da Bahia (MP-BA).
Mais cedo, o senador Jaques Wagner (PT) também descartou a possibilidade. “Ele deu uma entrevista, os que não gostaram responderam. Na minha opinião, a história é muito mais poderosa do que o incidente. Os partidos, evidentemente, gostariam de ter um quadro como Rui Costa nas suas fileiras, mas não vejo nenhuma possibilidade nesse sentido”, declarou o ex-governador.
Em entrevista recente à Veja, Rui opinou que a melhor opção para o partido seria ter apoiado a candidatura presidencial de Ciro Gomes (PDT) no ano passado e defendeu que a sigla não deve estabelecer a defesa da soltura do ex-presidente Lula como condição para firmar alianças. Nos dias seguintes, houve reação do partido e do próprio Lula.
Bahia.ba
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher