Rui e Tiago
O apoio de Rui Macedo a Tiago Dias, em meados de janeiro, indiscutivelmente criou desgaste para o pré-candidato. Porém, em se tratando do apoio de um ex-prefeito, os votos que este traria para a candidatura poderia compensar o desgaste e no “fritar dos ovos” Tiago sairia ganhando com este conturbado apoio. Agora, Rui recua e diz que não mais apoiará Tiago, e aí é aquela velha história – em uma decisão existe sempre o ônus e o bônus. Contudo, desta vez Tiago “saltou uma fogueira”. Quase ficou só com só com o ônus, pois se vota a favor das contas de Macedo, o prejuízo teria sido quase irrecuperável, já que a sociedade poderia acreditar que tinha havido uma negociação.
Rui e Tiago II
Rui se queixa de que Tiago votou contra suas contas, mas o ex-prefeito afirma não haver compromisso de Tiago em votar a favor. Tiago agiu segundo sua consciência, não fez negociata. Imagine se votasse a favor e mesmo assim Rui recuasse.
Trocando figurinhas
O que na realidade existe entre Rui Macedo e Luciano da Locar? Pela segunda vez Rui não fica inelegível graças ao grupo de Luciano. Nas contas de 2015, o vereador Dudu do Paraíso, ligadíssimo a Luciano, votou a favor das contas de Rui e este voto foi decisivo para salvar Macedo da inelegibilidade. Agora, novamente vereadores do grupo de Luciano aprovam as contas de Macedo. Esta semana, em entrevista a Solon Cruz, Rui deixou claro ser possível sim apoiar Luciano. Política tem lá seus mistérios.
Leopoldo Passos
Apesar de até agora não ter afirmado de público, pelos menos recentemente, que nem ele nem sua esposa, Valdice Castro, serão candidatos a prefeito (a), mais uma vez as atenções políticas de Jacobina se voltam para Leopoldo. É inegável que o seu apoio a qualquer candidato pesa e pesa muito na política Jacobinense. Porém, uma coisa tem chamado a atenção nestes últimos meses, senão vejamos: Na inauguração da policlínica, Leopoldo deixou claro em entrevista ao repórter Pirulito que votaria em Luciano e seria um prazer indicar seu vice.
Leopoldo Passos II
Poucos dias depois, Leopoldo, em entrevista concedida a Maurício Dias, demonstrou irritação com Luciano, chegando a afirmar que não o apoiaria, e sim faria oposição, caso se concretizasse a aliança de Rui Macedo com Luciano, conforme declarações de Juliano Cruz. Passos deixou muito claro sua aversão a Macedo.
Semana passada vereadores liderados de Luciano aprovaram as contas de Rui relativas a 2016, deixando-o em condições de disputar as eleições deste ano. E agora como fica Leopoldo? Continua apoiando Luciano, que foi provavelmente o principal responsável pela aprovação das citadas contas, ou não será mais amigo de quem é amigo de seu maior inimigo?
Magalhães Pinto
José Magalhães Pinto foi banqueiro, advogado e economista, mas foi na política que ele ganhou destaque. Foi governador de Minas Gerais e representante daquele estado no Congresso Nacional, tendo participado ativamente da conspiração que precedeu o golpe militar de 1964. Em um inspirado dia ele disse: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Você olha de novo e ela já mudou”. Esta citação está mais viva no que nunca na política de Jacobina. Quem duvidar aconselho aguardar.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário