O PT decidiu adotar uma postura diferente da do senador Jaques Wagner, vice-líder do partido no Senado, ao apoiar as manifestações em defesa da democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro neste domingo (07).
Isso porque Wagner havia assinado uma nota conjunta com outras siglas em que não recomendava a participação nos atos. O motivo é o momento crítico vivido no Brasil em função da pandemia de Covid-10.
Pouco tempo depois da divulgação da nota, o PT se posicionou a favor das manifestações. Em comunicado, o partido disse que Wagner não tinha conhecimento da posição da legenda quando assinou a nota. As informações são do jornal O Globo.
A posição do PT gerou críticas de outros partidos da esquerda. “É uma posição que me parece equivocada. Nesse momento temos que ter responsabilidade com a vida das pessoas”, disse o presidente do PSB nacional, Carlos Siqueira, criticando a postura do PT.
O presidente do PDT, Carlos Lupi, foi no mesmo tom: “O PT tem suas posições. Mas a gente fica incoerente se incentiva as manifestações ao mesmo tempo que cobra do Bolsonaro o respeito ao isolamento social”.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário