A notícia de que o senador Flávio Bolsonaro (sem partido) está na Bahia para participar da trigésima Convenção Anual da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-BA) espantou as principais lideranças baianas, a exemplo do prefeito ACM Neto (DEM) e do governador Rui Costa (PT).

Os dois são representados, respectivamente, pelo secretário de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, Sérgio Guanabara, e pelo secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Nelson Pelegrino (PT).

Ao chegar ao evento, Pelegrino negou ao BNews que a ausência de lideranças do estado tenha relação com a presença do senador. “O governador já tinha comunicado que, na agenda dele, não poderia vir. O governador sempre que pode prestigia os encontros que acontecem no estado. Então, vim trazer a palavra do governador de que a Bahia está num caminho certo”.

A ausência de Neto também chamou a atenção. Nos últimos tempos, quando se ausenta, o gestor sempre envia o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) em seu lugar. Isso não aconteceu desta vez.

Nos bastidores, circula a informação de que o grupo carlista tem mantido uma distância regulamentar do clã Bolsonaro já visando as próximas eleições. A avaliação é que Neto não pode romper completamente com o Palácio do Planalto em função dos recursos a serem liberados para obras na cidade.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário