Luiz Henrique Mandetta segue sua peregrinação na tentativa de construir uma unidade de centro, com um nome de centro-direita ou centro-esquerda apoiado por outros presidenciáveis que desistiriam em nome do escolhido.

Além dos presidenciáveis que reuniu em torno do manifesto em defesa da democracia, publicado em 31 de março, Mandetta já conversou com Fernando Henrique Cardoso, Tasso Jereissati, Michel Temer, Gilberto Kassab, Luiza Trajano e Sergio Moro.

E segue convicto de duas coisas. Primeiro, que será impossível bater Bolsonaro ou Lula sem essa unidade. E também que, embora não impossível, será muito difícil conseguir ter essa única candidatura.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário