Partido com o qual o presidente Jair Bolsonaro tem negociado sua filiação, o Patriota realiza nesta segunda-feira uma nova convenção. O objetivo do presidente da sigla, Adilson Barroso, é sanar irregularidades apontadas por um cartório de Brasília, que, entre outros pontos, exigiu a comprovação de que houve quorum qualificado para alterar o estatuto da sigla, na convenção do dia 31 que filiou o senador Flávio Bolsonaro e abriu caminho para o ingresso do presidente da República. A contestação foi provocada pelo vice-presidente do Patriota, Ovasco Resende, adversário político de Barroso e principal entrave à filiação de Bolsonaro. É o que mostra o jornal “O Globo”.

Ao mesmo tempo que marcou a nova convenção, a ala ligada a Barroso tenta negociar com Resende e seu grupo político. Líder do partido na Câmara dos Deputados, Fred Costa (MG) recebeu de aliados de Bolsonaro a promessa de que, mesmo com a filiação do presidente, continuará controlando o diretório estadual de Minas Gerais e permanecerá com a liderança da legenda na Câmara.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário