O governador Rui Costa (PT) avaliou, em entrevista à TV Aratu no início da tarde desta quarta-feira (17), como “prematura” a ideia de se definir um nome em seu partido para a disputa da presidência da República em 2022. Recentemente, o ex-presidente Lula orientou Fernando Haddad, ambos do PT, a percorrer o Brasil, se apresentando como pré-candidato.

“A imprensa e parte dos políticos querem pensar nas eleições em todos os anos. Pelo menos nos anos ímpares nós deveríamos estar focados na vida das pessoas. Eu acho que a eleição é ainda no ano que vem. Está mais próxima a eleição que passou do que a que virá. O que o presidente Lula fez foi dizer que é preciso iniciar um debate”, declarou.

“Isso precisa ter alguém coordenando. O nome de Haddad é um nome legítimo. Não acho que tenha nada decidido. Ele [Lula] apenas entende, como eu entendo, que é preciso abrir o debate sobre a recuperação do Brasil, desse desastre que vivemos desde 2015. Acho que é prematuro definir o nome de um candidato”, ressaltou.

Outro objetivo do PT com a andança pelo país é conter a mobilização que o atual presidente Jair Bolsonaro tem realizado, principalmente durante a inauguração de obras nas regiões Norte e Nordeste.

Na mesma entrevista, o chefe do Executivo baiano voltou a fazer críticas a Bolsonaro pela forma que ele vem atuando durante a pandemia. “Absoluta incapacidade de planejar e cuidar da vida das pessoas. Não programou nem fez negociações com os laboratórios”, contou.

“A Anvisa desde o início da pandemia tem demonstrado lentidão e má vontade. Por isso, mesmo tendo vacinas disponíveis já aprovadas por órgãos internacionais, o Ministério da Saúde sequer negociou lotes de compra. Negligência e incapacidade do Governo Federal.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário