O presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar, rechaçou com “veemência” nesta segunda-feira (4) a possível aliança do partido com o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Em seu perfil no Twitter, Otto afirmou que conta com o apoio dos deputados estaduais, federais e do senador Angelo Coronel. “Não estaremos nessa malfadada conta do Centrão”, disse Otto.
O ex-prefeito de São Paulo, ex-ministro de Dilma Rousseff (PT) e de Michel Temer (MDB), Gilberto Kassab (PSD), admitiu que parlamentares do seu partido negociam cargos com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Em entrevista à Folha de S.Paulo, Kassab, entretanto, afirma que o PSD é um partido independente.
“A nossa conversa com o presidente é mais fácil porque somos independentes, então alguns parlamentares são mais próximos dele, outros mais distantes”, disse.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário