A necessidade de adiamento das eleições municipais, praticamente consensual, ainda divide senadores e parlamentares em relação às novas datas do pleito.
Uma parte defende que os dois turnos sejam em 15 de novembro e 29 de novembro. Outra, que o segundo turno seja em 6 de dezembro. E uma terceira, que as duas votações ocorram no último mês do ano.
É consenso já que o número de urnas deve permanecer igual, mas que sejam distribuídas em um maior número de locais de votação, para evitar aglomerações, e que os horários sejam estendidos.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário