Preso em Salvador desde o final do ano passado, o ex-ministro Geddel Vieira Lima solicitou à Justiça para deixar a cadeia e ficar em prisão domiciliar.
Geddel argumentou que tem 61 anos e é portador de doenças crônicas, portanto, pertence ao grupo de risco do coronavírus.
“Trata-se de questão atinente à preservação da saúde e da vida do peticionário, sexagenário que integra grupo de risco da pandemia do coronavírus. As medidas recomendadas inserem-se no contexto de esforço mundial de contenção da pandemia e preservação da vida a população de risco”, diz a peça escrita pela defesa do emedebista.
Atualmente Geddel está na Penitenciária Lemos de Brito, no bairro da Mata Escura. Preso desde 2017, ele passou a maior parte do tempo na Papuda, em Brasília.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário