O governador Rui Costa (PT) reagiu às críticas que recebeu de internautas e à nota da Executiva nacional do partido, divulgada neste sábado (14), rebatendo suas declarações dadas em entrevista à Veja.
Em texto publicado em suas redes sociais, Rui afirmou que suas declarações foram manipuladas pelos críticos e reafirmou o apoio pelo Lula Livre.
“Nunca abri e nunca abrirei mão de denunciar a conspiração que retirou Dilma e montou esta farsa contra Lula. No entanto, não posso impor isso a ninguém, assim como não podem os governos progressistas”, escreveu o governador.
Rui ainda citou o fato do PT, no comunicado, ter dito que não errou descartar apoio a Ciro Gomes (PDT) na eleição de 2018. Segundo o baiano, não faltou apoio a Fernando Haddad na Bahia, na eleição do ano passado, embora ele e Jaques Wagner tivessem expressado que tinham outra opinião sobre a candidatura própria do partido à presidência.
“Quanto à posição sobre a candidatura própria em caso da impossibilidade de Lula em 2018, esta foi posição pública expressada por muitas pessoas do PT, entre elas eu e Wagner. Estamos entre aqueles que mais se empenharam na candidatura de Haddad. Ele sabe disso. O resultado das eleições na Bahia não deixa dúvida, ganhamos em 413 das 417 cidades da Bahia”, afirmou Rui.
“Tenho uma história de vida e no PT, e exijo respeito aos meus valores de vida. Entre eles, caráter, compromisso com a verdade e total respeito e solidariedade aos companheiros de caminhada. Agora, vou continuar defendendo o que penso de forma franca e sincera. Mais do que nunca é preciso sair da bolha e dialogar com a sociedade brasileira. Lutei e lutarei pela liberdade de expressão. O que valorizo é o trabalho pelo meu estado e pelo meu país”, finalizou o governador na nota.

Confira na íntegra:

Bahia.ba

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher