O governador Rui Costa (PT) preferiu não entrar na discussão a respeito de um eventual processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.
Em entrevista à CNN Brasil na tarde desta quarta-feira (29), o petista disse que não fala pela sigla. “Quem pode falar é a direção”, resumiu.
“Como governador da Bahia e filiado ao partido, eu posso falar que a nossa prioridade é cuidar da vida”, declarou. “A pauta deve ser o cuidado com o coronavírus. Minha posição é clara”, acrescentou.
Pouco antes, Rui Costa cobrou que o presidente da República “pare de agredir prefeitos e governadores”.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário