O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta evita se apresentar como potencial candidato à Presidência em 2022 neste que é o pior momento da pandemia de covid-19 no Brasil.

Segundo ele, nem a devolução dos direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve precipitar definições de futuras candidaturas. “Espero que esse debate possa ser feito mais para frente, porque as reações não costumam ser lúcidas. Podem surgir nomes novos até lá”, disse.

Neste processo, o ex-ministro afirmou que seu partido, o DEM, pode “com certeza abrir mão de encabeçar uma chapa presencial” por uma candidatura de consenso.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário