Em novo passo de seu projeto presidencial, Ciro Gomes (PDT-CE) buscará afastar os militares de Jair Bolsonaro ao tentar colar nele a pecha de traidor das Forças Armadas. Ele publicou vídeo sobre o tema nesta segunda-feira (7).

O presidenciável diz que Bolsonaro tem um histórico de traição à categoria e compromete a imagem da tropa.

“Traiu as Forças Armadas desde o início de sua malograda carreira militar, com tentativas de rebelião e até ameaça de atos terroristas. E chegou ao seu ápice, agora, ao se tornar presidente”, afirma Ciro ao Painel.

“No cargo, militarizou de forma farsesca o governo, levando milhares de oficiais da ativa para dentro da burocracia civil , comprometendo a imagem da tropa com ações descabidas de governo. O símbolo maior disso é [o general da ativa e ex-ministro da Saúde Eduardo]Pazuello, mas milhares de outros se escondem nos escaninhos da burocracia”, acrescenta.

O pedetista lembra da crise da troca de comando nas Forças e a pressão sobre o Exército para que Pazuello não fosse punido após ter participado de um ato político do presidente.

“Talvez não exista, em toda a história recente da República, um presidente que tenha traído com tanto acinte os valores militares. E o pior: tenta cooptar a tropa através dos salários e não investe na vital renovação de equipamentos”, afirma.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário