Os advogados do inventário de Marisa Letícia Lula da Silva afirmaram hoje que ela tinha R$ 26 mil em investimentos em certificados de depósito bancários (CDBs) — e não R$ 256 milhões, como afirmou o juiz Carlos Henrique André Lisboa, da 1ª Comarca de Família e Sucessões de São Bernardo do Campo (SP). De acordo com nota emitida pelos advogados, o magistrado confundiu o valor unitário de cada certificado com o valor unitário de debêntures de outra natureza, e acabou estimando um valor dez mil vezes maior que o real.

Questionado, o juiz afirmou que “é vedado ao magistrado manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem.”

A notícia de que Marisa Letícia teria investimentos de R$ 256 milhões de reais foi amplamente compartilhada, inclusive por membros do governo Bolsonaro —dois filhos do presidente, Carlos e Eduardo Bolsonaro (respectivamente vereador no Rio de Janeiro e deputado federal) e Regina Duarte.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário