Em busca de uma alternativa eleitoral ao ex-presidente Lula (PT) e ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o presidente nacional do DEM e pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto, se reúne nesta quarta-feira, 7, com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e volta a almoçar com presidentes de partidos.

Há cerca de 20 dias, o ex-prefeito de Salvador já havia se reunido com esses dirigentes partidários, entre eles Baleia Rossi (MDB), Bruno Araújo (PSDB), Roberto Freire (Cidadania) e José Luiz Pena (PV). O grupo tenta a construção de uma candidatura única para a disputa presidencial.

Leite deve disputar as prévias do PSDB contra outros tucanos, entre eles o governador de São Paulo, João Doria, a quem Neto recentemente acusou de ser despreparado para “liderar um projeto nacional”, por sua “postura desagregadora” e “inabilidade política”. Mesmo com impasse, Doria espera retomar o diálogo com o presidente do DEM. As prévias do PSDB acontecem no dia 21 de novembro.

Na última semana, o governador do Rio Grande do Sul revelou que é gay, em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo. Em 2018, o tucano declarou voto em Bolsonaro no segundo turno e atualmente diz que a eleição do presidente foi um erro. “Claro que a eleição do Bolsonaro foi um erro. Um erro que cometemos eu e milhões de brasileiros, mas que se deu em função de no outro lado haver um partido [PT] que errou na corrupção, errou na condução da economia”, declarou Leite.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário