O governador Rui Costa (PT) voltou a criticar as atitudes do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia enfrentada pelo mundo. Durante uma entrevista à revista Fórum no final da manhã desta segunda-feira (30), Rui pediu seriedade e uma postura que fosse “correspondente a de um presidente da República”.

“A situação é muito dramática no mundo todo. A diferença é que temos um presidente que brinca com a vida das pessoas. Eu fiz curso de economia e sociologia, não de psiquiatria, para entender o que se passa na mente dessas pessoas. A sensação que eu tenho é que ele quer causar o caos para, depois, adotar medidas da cabeça dele”, comentou.

O governador também aproveitou para criticar a saída de Bolsonaro do Palácio da Alvorada no domingo (29), descumprindo recomendações sanitárias da própria pasta da Saúde. O presidente fez um passeio por cidades satélites de Brasília, aglomerando pessoas e descumprindo o distanciamento.

“Enquanto nós presenciamos líderes do mundo inteiro falando com sobriedade, com seriedade neste momento, fazendo recomendações sérias, a gente vê o presidente do Brasil brincando. O que os governadores e cada brasileiro querem é que, definitivamente, ele sente na cadeira de presidente da República e trate as coisas com responsabilidade. Não é com comportamentos condenáveis, como os de ontem. Quando um presidente sai tocando as mãos das pessoas, aglomerando pessoas. Quer dizer, é um péssimo exemplo pro mundo inteiro. Isso nos causa vergonha. A conta dos cadáveres será colocada no colo do presidente”, completou.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário