Assim como é possível destinar parte do imposto de renda para fundos de direitos das crianças e dos adolescentes e, para fundos de direitos das pessoas idosas, também é possível aos contribuintes do imposto de renda destinar parte de seu imposto a projetos culturais.

Essa destinação, caso comprovadamente realizada até o último dia útil de 2021, poderá ser utilizada para reduzir o imposto a pagar ou aumentar a restituição a receber na DIRPF 2022.

Para explicar melhor como se beneficiar dessa possibilidade legal e ainda apoiar projetos culturais, a Receita Federal, em parceria com a Associação Viva e Deixe Viver, promoverá um webinar dia 9 (próxima quinta-feira), às 18h, por meio de plataforma virtual com transmissão AO VIVO pelo canal YouTube da Associação Viva e Deixe Viver: https://www.youtube.com/user/associacaoviva.

Segundo dados da Receita Federal, uma média de mais de 95% das pessoas que têm potencial de destinar parte de seu imposto de renda a ações sociais e a fundos de direitos, conforme previsto em leis, acabam não o fazendo, grande maioria por falta de conhecimento dessas possibilidades.

O Imposto de Renda (IR) tem a função de colaborar na viabilização do custeio de serviços e de políticas públicas, a exemplo da compra de vacinas; dos custeios da saúde, da educação, da segurança pública; das construções de estradas, de hospitais, de programas de renda básica, dentre outros. Além disso, o IR pode ser usado pelo contribuinte como uma ferramenta importante na realização de projetos sociais – nesses casos – com a participação direta do cidadão no direcionamento de parte desse recurso a projetos culturais.

Resumo do evento Webinar “Um bate papo para falar como ajudar o próximo”

  • Canal do evento no Youtube: https://www.youtube.com/user/associacaoviva
  • Dia e hora: 9/12, 18h
  • Tema: Destinação IR para projetos culturais
  • Palestrante: Gilberto Rios, auditor-fiscal e representante de cidadania fiscal da Receita Federal na 4ª Região Fiscal (PB, PE, RN e AL)
  • Organização e realização: Associação Viva e Deixe Viver e Cidadania Fiscal da Receita Federal na 5ª Região Fiscal (BA e SE)
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário