O Tribunal de Contas do Município (TCM) publicou no Diário Oficial do início do mês de outubro um ato que designou servidores para realização de inspeção na sede da prefeitura de Piritiba.
O processo pede a representação com medida cautelar contra o gestor do município, Samuel Oliveira Santana, por supostas irregularidades em licitação de contratos com verbas da saúde, educação e cultura. Em todos os contratos citados no processo, teriam sido identificados, por meio de notas fiscais, superfaturamento nas compras realizadas pelas secretarias do município.
O prefeito de Piritiba, Samuel Santana Oliveira, ainda responderia por outros processos no próprio órgão, onde além de superfaturamentos nos contratos, seria investigado por nepotismo, acúmulo ilegal de cargo público e contratação irregular na prestação de serviços terceirizados. A prefeitura de Piritiba foi procurada, mas não retornou o contato.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher