Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (24), o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), falou sobre seu destino político e afirmou que, embora sonhe em chegar “ao topo”, só o destino poderá traçar o seu futuro político.

Afagado pelo presidente Jair Bolsonaro, Neto desconversou sobre a possibilidade. “Quem entra na vida pública e ama a vida pública sonha em chegar ao topo um dia. Agora, aprendi uma coisa com o meu avô [Antônio Carlos Magalhães]: Presidência não é projeto, é destino. Você tem que estar com o destino traçado pra isso. Um dia, quem sabe? Não é o momento de comentar esse tipo de coisa agora. Meu foco é um só: prefeito de Salvador até 31 de dezembro de 2020”, declarou.

Segundo o gestor municipal, desde a morte do ex-governador e seu avô Antônio Carlos Magalhães, a Bahia não conta com lideranças com perspectiva nacional concreta. “Acho que a Bahia há muito tempo, principalmente depois que o senador Antonio Carlos morreu, há 12 anos, precisa ter lideranças com perspectiva nacional concreta. Quem sabe um dia teremos um presidente baiano? Seria uma coisa muito boa pra nossa terra”, disse.

Recentemente, o deputado federal Elmar Nascimento, líder do Democratas na Câmara, disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que ACM Neto é hoje o quadro mais qualificado para disputar a Presidência.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário