A Polícia Rodoviária Federal (PRF) escolheu a cidade de Feira de Santana para usar o “drogômetro”, para testes. O aparelho aponta se os motoristas usaram drogas através da saliva. De acordo com informações da PRF, na quarta-feira (10), primeiro dia de operação, metade dos testes feitos acusaram a presença de drogas ilícitas no organismo dos motoristas.

“O etilômetro é mais simples que o drogômetro. O etilômetro só detecta uma substância que é o álcool. O drogômetro detecta a anfetamina, cocaína, maconha, então por ter uma gama maior de detecções de substâncias, ele vai funcionar um pouco mais lento que o etilômetro, que é mais dinâmico”, disse um dos agentes da PRF.

Um motorista, que preferiu não revelar a identidade, confessou que usou uma droga ilícita para conseguir dirigir durante a madrugada. “Usei o Rebite ontem, devido a carga de horário, precisamos chegar com dois, três dias no local, são cargas agendadas. Precisamos usar [as drogas]”, disse o motorista.

Segundo o órgão, Feira de santana foi escolhida estrategicamente para a realização dos testes, por ser o maior entroncamento rodoviário do nordeste e um dos principais do Brasil. O “drogômetro” já existe em vários países, há mais de 10 anos.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública pretende implementar no Brasil com o objetivo de aumentar a segurança nas estradas. Em 2015, foi aprovada a lei do descanso, que limita a carga horária exaustiva do caminhoneiro. Os caminhoneiros precisam fazer um exame tecnológico para exercer a profissão. Informações da TV Subaé

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher