O arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, soltou o verbo na missa solene no Santuário Nacional, maior templo católico do país, na manhã deste sábado (12). Ele criticou a direita e defendeu a preservação da natureza e das crianças.
“A direita é violenta, é injusta, estão fuzilando o Papa, o Sínodo, o Concílio Vaticano Segundo. Parece que não queremos vida”, disse. Sobre a preservação da Amazônia, Dom Orlando reforçou a defesa da Igreja à vida.
 “Bendito seja o Sínodo da Amazônia, que está pensando na vida daquelas árvores, daqueles rios, daqueles pássaros, mas principalmente daquelas populações. Muitos de nossos parentes estão lá”, disse o religioso.
A celebração, neste 12 de outubro, feriado da Padroeira, começou às 9h e durou uma hora e meia. O presidente Jair Bolsonaro tem agenda na basílica às 16h e está previsto encontro com o arcebispo.
Assista declaração do arcebispo:

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher