Menu

Três homens arrombam apartamentos no Jardim Apipema e fogem com R$ 100 mil em objetos e dinheiro

TRagora 6 anos atrás

Na tarde desta última sexta-feira (5), três homens arrombaram apartamentos de um edifício no bairro do Jardim Apipema e levaram mais de R$ 100 mil entre objetos e dinheiro. O fato aconteceu por volta das 11h, pouco depois da proprietária ter deixado o imóvel, localizado no edifício Saint Paul, na Rua Professor Sabino Silva.

Os três ainda aparecem como principais suspeitos de outros dois arrombamentos na cidade, um no bairro da Graça e outro na Pituba. O caso foi registrado na 14ª Delegacia (Barra), mas o inquérito será apurado na 7ª Delegacia (Rio Vermelho). As câmaras registaram o momento em que eles chegaram ao prédio, na Barra.

Ação

Em um primeiro momento, um dos rapazes chega de óculos escuros, calça jeans, uma camisa verde e celular na mão. Ao perceber a presença da câmera, o suspeito abaixa a cabeça para dificultar sua identificação. “Não sei como ele soube, mas disse ao porteiro que ia ao apartamento 501 ver um casal que estava recebendo visitas constantes por que a mulher tinha acabado de ter neném. Então, o porteiro liberou”, relatou a moradora do apartamento do qual foram levados os R$ 100 mil.

Ao ter a entrada liberada no prédio, o rapaz utiliza as escadas ao invés do elevador, devido à presenças das câmeras de segurança. Desta forma, ele chega até o quinto andar e arromba o primeiro apartamento, o 501. Logo após, o segundo integrante chega na portaria, de calça jeans e camisa azul, e diz ao porteiro que precisa falar com alguém do apartamento 201.

https://www.youtube.com/watch?v=9tYyAUD7Cnw

“O porteiro disse que o dono não estava. Então, ele sai e avisa o comparsa de que estava no 5º andar. Dá pra ver nas imagens o momento que ele dá as costas e começa a digitar no celular”, relatou a moradora. Pouco depois, o terceiro rapaz, com traços asiáticos, entra em ação e usa do mesmo artifício que o anterior.

Ao fim da ação, o primeiro suspeito deixar o prédio com uma mochila, além da camisa estufada de objetos. “Só de relógios importados eram dez. Se pelo menos a gente recuperasse eles…”, declarou a moradora.

Fonte:Varelanoticia.

- Anúncio -
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Anúncio -