Foto: A Voz do Campo

Na manhã desta terça-feira (12), professores da rede pública municipal de Teofilândia, no Nordeste da Bahia,  realizaram protestos para pedir apoio da população pelo reajuste salarial de 2018 e 2019. As atividades iniciaram na praça José Luís Ramos, em frente a Paróquia Santo Antonio. Em seguida, os professores pararam na Secretaria da Educação e seguiram rumo à BR-116/Norte, onde encontraram o prefeito Tércio Nunes (PDT) em um Posto de Combustíveis. Segundo a categoria, ao ver a movimentação, ele saiu em seu veículo. Eles fizeram protestos na rodovia, que ficou parcialmente interditada.

Fechamos totalmente durante 30 minutos e depois íamos alternando de 10 em 10 minutos, dando passagem a um dos lados e depois fechávamos toda até 10 minutos. Por último fechamos totalmente da 10h40 até às 11 horas“, disse a APLB Sindicato.

Ficamos até às 11 horas e foi tudo tranquilo. Recebemos o apoio dos caminheiros e muitos motoristas. Queremos agradecer também o apoio da Polícia Militar de Serrinha, Biritinga e Teofilândia e Civil, que compareceram para nos ajudar“, finalizou o sindicato.

Entenda o caso

Segundo o sindicato local, a categoria está tendo uma perda no salário base inicial (para quem só tem magistério) em uma percentagem de 10,98%. A categoria alega que não houve reajuste e que o mesmo é garantido por força de lei. Eles também afirmam que, mesmo com diversas tentativas, não conseguem dialogar com o prefeito, Tércio Nunes . O site A Voz do Campo procurou o prefeito municipal de Teofilândia, que não se manifestou. Em outras oportunidades, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura afirmou que aguarda decisões judiciais sobre os temas envolvendo professores.

Fonte: A Voz do Campo

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário