O governador Rui Costa negou a possibilidade de greve de policiais militares na Bahia e descredibilizou o deputado estadual Soldado Prisco (PSC), que apareceu em vídeos incitando a categoria para o movimento paredista.
“A PM da Bahia demonstra seriedade e responsabilidade e não aceita a liderança de alguém, muito menos de um deputado, que quer fazer um movimento com viés político partidário, que em 2014 foi pego em áudios mandando tocar fogo em ônibus com criança”, bradou o chefe do Executivo baiano durante transmissão ao vivo do Papo Correria nesta terça-feira (8).
Durante a transmissão ele ainda afirmou que “a Bahia não quer ser ameaçada”. “Não quer ver deputado ou líder dizendo que vai tacar fogo em ônibus escolar. Chega. Já basta o que fizeram no Brasil”, disse o governador ao garantir que não existe risco de adesão em nenhum município do estado.
O petista ainda afirmou que o governo do estado tem estudado um novo modelo de promoções para os policias militares. “Mas vamos encontrar esse modelo ideal dialogando”, completou Rui Costa.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher