Governador da Bahia, Rui Costa (PT) admitiu que não assistiu e nem tem interesse em ver o discurso que o presidente Jair Bolsonaro  (PSL) fez nesta terça-feira (24), na 47ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).
Durante transmissão ao vivo do #PapoCorreira, em seu perfil oficial no Facebook, o petista criticou a postura do chefe do Palácio do Planalto, que chegou a atacar outros países e negar destruição na Amazônia.
“Se foi tão ruim assim, me poupe de assistir, porque realmente é uma tristeza gigantesca. O Brasil cada dia passa mais vergonha internacional. O Brasil sempre foi muito respeitado e, infelizmente, estamos passando um constrangimento. Confesso que não tenho nenhuma curiosidade de ver esse desastre que todos estão apontando, que foi o discurso do presidente na ONU”, disse Rui.
Em meio às respostas aos internautas que acompanhavam o programa transmitido na noite desta terça, o governador comentou a postura que deveria ter sido adotada no evento por um chefe de Estado.
“Um país que o presidente faça um discurso de paz e harmonia, que erga a bandeira branca aos países do mundo. Que, ao falar na ONU, não faça agressões a outros países, mas que convide para visitar o Brasil. É isso que desejamos ao nosso país”, afirmou.
Petrobras – No programa, Rui Costa também demonstrou mais uma vez sua insatisfação com o fechamento de negócios da Petrobras.
“Ela está se ausentando do Nordeste brasileiro. Portanto, só temos a lamentar. Admitir investimento privado pode e deve ser feito pelo Brasil em todas as áreas, o que não precisa fazer é desmontar e acabar com a empresa, entregar a grandes grupos internacionais. Não é só retirar do Nordeste, da Bahia, mas desmontar essa empresa que é um patrimônio do povo brasileiro, que tem importância estratégica extraordinária”, opinou.
Bahia.ba
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher