O governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto sinalizaram nesta quarta-feira (9) que o retorno das atividades escolares no estado e em Salvador estão previstos para este ano, mas ainda sem data definida.
O gestor estadual apontou que precisa de uma queda ainda maior do que a observada no número de casos da Covid-19 para decretar o retorno. “A doença está em forte declínio no estado e em grande parte dos municípios, exceto na região sul. Vamos aguardar uma queda mais significativa e observar o comportamento da doença”, disse o gestor ao lado do prefeito ACM Neto (DEM) em entrega de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS) instalada no bairro de Pirajá.
Neto concordou com o petista, mas salientou que o retorno em 2020 não deve significar retomada total das atividades. “Não temos previsão para o retorno, mas pretendemos fazer um protocolo conjunto como aconteceu com as demais atividades. Penso que é preciso ter um pouco mais de tempo para analisar como voltar. Caso consigamos fazer isso este ano, não vai ser possível retornar sem muitas regras e cuidados”, completou o gestor municipal.
Ainda conforme o prefeito, uma possibilidade também é que as aulas sejam alternadas entre presenciais e virtuais, diante da dificuldade de que as salas recebam a mesma quantidade de alunos do período pré-pandemia. Ele voltou a destacar, no entanto, que só vai tratar do anúncio dos protocolos após 15 dias do início da fase 2 de retomada da economia, aberta nesta segunda.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário