As emissoras Record e SBT receberam 52% da verba para publicidade televisiva empenhada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), entre janeiro e outubro deste ano.
O número corresponde a R$ 14,1 milhões, segundo dados do próprio portal da Secom. A Record liderou o empenho com R$ 7,9 milhões, enquanto o SBT ficou com R$ 6,2 milhões.
O montante destinado à publicidade pode ser utilizado para divulgar atos, obras, programas e políticas públicas do governo federal. Ainda segundo a base de dados da própria secretaria, foram esses recursos que bancaram a campanha da Nova Presidência, principal ação contratada em 2019.
Enquanto isso, a Globo, que detém 36% da audiência da televisão aberta recebeu R$ 4,1 milhões, o que equivale a 18% dos recursos da Secom.
Por meio de nota, a Secom afirmou que “os critérios de seleção e de participação de veículos depende dos objetivos de campanha e, não necessariamente, são representados pelos índices de participação de audiência, visto se tratar de uma informação modulada a partir do público-alvo a ser impactado com a publicidade e da cobertura geográfica”.
“Além dos índices de audiência são observadas outras variáveis, tais como, afinidade, perfil e segmentação de público, e relação custo-benefício, entre outros, conforme previsto na Instrução Normativa Secom nº 02, de 20 de abril de 2018”, acrescentou.
Os números levam em conta o ano de empenho, que é a etapa em que o governo reserva o dinheiro para uma contratação. Ainda de acordo com a Secom, “há valores que foram empenhados porém ainda não foram pagos”.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher