Por Alícia Bahia 

No dia 12 de novembro comemorou-se o “Dia do Psicopedagogo” e, ainda hoje, mesmo sendo um profissional tão necessário, muitas pessoas têm dúvidas sobre como atua e quando procurá-lo.

Vemos nos dia atuais novos desafios e exigências de uma sociedade em constante transformação, dando à Psicopedagogia maior destaque, respeito e valorização.

A Psicopedagogia é um espaço onde muitas áreas do conhecimento se integram com objetivo de conhecer e ajudar os processos de ensino e aprendizagem.

Sendo uma área transdisciplinar, tem como finalidade compartilhar estudos, pesquisas e reflexões, além de atuar na melhoria dos aspectos relacionados ao ato de aprender. Entretanto, o psicopedagogo não é um profissional que acolhe recortes de diferentes teorias numa relação aditiva, mas sim aquele que busca respostas às indagações sobre o que impede a devida aprendizagem de crianças, adolescentes, adultos e até mesmo idosos, em suas mais diversas individualidades.

Descobrir talentos em cada aprendiz e dar a ele a possibilidades de trilhar, de forma diferente, novos ou velhos caminhos faz da Psicopedagogia uma área que carrega em si a esperança de diferentes linhas de chegada, de acordo com cada um, nas suas diferentes jornadas pessoais. O que dá ao psicopedagogo também uma função social extremamente importante garantindo transformações valorosas ao individuo, sua família e meio social.

A primeira etapa de seu trabalho é a avaliação psicopedagógica, ferramenta fundamental para identificar o que impede (ou atrapalha) e o que precisa ser melhorado no processo educativo. O psicopedagogo busca compreender a origem das dificuldades que afetam o desempenho e, a partir disso, na segunda etapa, a intervenção, traçar novos métodos e estratégias de atuação e orientação.

Trabalhando de forma clínica ou institucional, integrará sempre uma equipe de trabalho multidisciplinar numa abordagem terapêutica ou preventiva nos mais diversos ambientes: clínicas e consultórios, escolas, empresas, órgãos públicos ou ONGs.

Acima de tudo, a psicopedagogia deseja ser uma área que contribui na missão de garantir o direito de aprender numa visão emancipatória onde, resgatando o prazer, oportuniza e valoriza todas as aprendizagens em situações cotidianas formais ou informais.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário