A Executiva do PSDB elabora um código de ética que tende a acelerar o processo de expulsão para casos de tucanos suspeitos de participação em crimes. Segundo o jornal Estado de São Paulo, o documento preliminar será discutido com deputados em uma reunião marcada para esta segunda-feira (29), em Brasília.

No texto, há um pedido para que o envolvido se antecipe e acione o Conselho de Ética imediatamente ao ser citado em qualquer denúncia. Caso contrário, caberá ao presidente do PSDB suspender o suspeito, enquanto o caso é analisado pelo Conselho de Ética do partido. Mas, se após a investigação, o colegiado avaliar que é o caso de absolver o denunciado, o presidente deverá voltar atrás da decisão e readmitir a filiação então suspensa.

Se essas regras já estivessem valendo, as filiações do deputado federal Aécio Neves e dos ex-governadores Eduardo Azeredo e Beto Richa estariam suspensas até o Conselho de Ética julgá-los. BN

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário