Na manhã desta segunda-feira (02.09), os professores da rede municipal de ensino promoveram uma manifestação em frente à Prefeitura de Caém. Os educadores alegam que o prefeito Gilberto Matos não cumpriu os acordos firmados com a categoria em relação à divisão dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).
Segundo o presidente da APLB-Sindicado, Gilvando Inácio, todos os acordos entre os professores e a gestão pública foram descumprindo, o que gerou uma enorme insatisfação da classe que, por mais de uma vez, confiou na palavra do prefeito.
Os professores acusam o prefeito Gilberto Matos de gastar a maior parte do valor de R$ 19.682.620,47 (dezenove milhões, seiscentos e oitenta e dois mil, seiscentos e vinte reais e quarenta e sete centavos)
“Não podemos aceitar que vinte milhões, despareça assim, na velocidade de um carro de fórmula um, sem sabermos exatamente onde foi aplicado. Os professores de Caém exigem respeito e a comunidade exige transparência”, declarou o presidente da APLB.
Hoje é dia de feira livre em Caém. Além dos professores, a manifestação atraiu o apoio da comunidade, que defende que o prefeito cumpra o acordo firmado com os educadores.
Jacobina24Horas
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher