Uma nova potencial vacina a iniciar testes em seres humanos demonstrou ser segura e gerar resposta imune contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), de acordo com resutados divulgados nesta sexta-feira (22) pela revista médica do Reino Unido, The Lancet.
Segundo a publicação científica, a vacina, desenvolvida pela CanSino Biological Inc. e pelo Instituto de Biotecnologia de Pequim, foi testada em 108 adultos saudáveis, com idades entre 18 e 60 anos, na cidade de Wuhan, na China, que não estavam infectados com o novo coronavírus.
Todos os participantes teriam recebido uma única infecção em doses baixa, média ou alta, e não foram relatados efeitos colaterais graves dentro de 28 dias após a vacinação.
Um deles, o que recebeu a dose mais alta, segundo a revista, relatou febre alta, fadiga, falta de ar e dor muscular, mas essas reações não duraram mais de 48 horas.
Os resultados apontam que duas semanas após a vacinação, todos os níveis de dose da vacina desencadearam alguma resposta imune nos indivíduos.
Para o professor do Instituto de Biotecnologia de Pequim, Wei Chen, responsável pela pesquisa, no entanto, o resultado “mostra uma visão promissora para o desenvolvimento de vacinas, mas ainda estamos longe de que ela esteja disponível para todos”.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), dez vacinas contra o novo coronavírus já iniciaram testes em seres humanos, e outras 114 estão em desenvolvimento.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário