Um detento que cumpria pena na Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), localizada no Complexo da Papuda, em Brasília, morreu no domingo (28), com suspeita de leptospirose – doença transmitida pela urina do rato. Segundo informações do portal Metrópoles, Jorge Wellington Braga de Sousa Silva, 37 anos, respondia pelo crime de estupro e estava preso desde 2016. A ala em que ele estava é a mesma em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima está preso.

Conforme o advogado do detento, Adriano dos Santos Sousa Silva, ele foi internado na quinta-feira (25), após passar mal durante a noite. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória, os rins não funcionavam mais e ele estava respirando com ajuda de aparelhos. No hospital, os médicos constataram leptospirose, no entanto, um laudo sobre a causa da morte deve ficar pronto em 30 dias e será realizado pelo Instituto Médico Legal (IML).

Em entrevista à publicação, os agentes penitenciários afirmaram que as unidades da Papuda estão infestadas de ratos e durante os plantões eles chegam a matar os animais com “espingarda de chumbinho”. O subsecretário do Sistema Penitenciário (Sesipe), Adval Cardoso de Matos, disse ao portal que a situação mais crítica é no Pavilhão de Segurança Máxima da Penitenciária do DF I (PDF I), mesma ala que Geddel está preso em uma cela individual, desde que foi transferido em 2018. VN

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário