A Justiça acatou a denúncia do Ministério Público e o policial militar Cleomário de Jesus Figueiredo, suspeito de matar o delegado José Carlos Mastique de Castro Filho, em uma ação policial ocorrida em Itabuna, no sul da Bahia, virou réu.

A aceitação da denúncia ocorreu no dia 6 de junho, mas só foi confirmada nesta terça-feira (18) pela assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Ainda não há previsão de quando o julgamento deve acontecer.

Cleomário foi denunciado pelo MP-BA por homicídio qualificado no dia 28 de maio. De acordo com o órgão, a denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Rafael Pithon.

Conforme a denúncia, o acusado teria atirado na vítima, acertando o delegado no peito, com uma submetralhadora SMT.40, quando ele se encontrava em “forma clara de rendição”.

O caso ocorreu na madrugada de 28 de abril, na Avenida Félix Mendonça. Os disparos teriam acontecido após uma confusão em uma loja de conveniências, onde a vítima teria chegado atendendo a um pedido de ajuda.

O PM e um colega de trabalho que também participou da ação chegaram a ser presos em abril, em cumprimento de uma ordem judicial, contudo, segundo a Secretaria da Segurança Pública do estado (SSP-BA), foram liberados pela Justiça alguns dias depois.

Segundo a Polícia Militar, os agentes, que são lotados no 15º Batalhão, em Itabuna, estão cumprindo serviço administrativo.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário