Praticamente isolada depois da confirmação do primeiro caso de contaminação pela Covid-19 em seu território, a cidade de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, foi surpreendida na manhã da última segunda-feira pela ação de um grupo que realizava uma pesquisa de porta em porta junto aos seus moradores.
Alegando fazer “um trabalho de pesquisa sobre o coronavírus”, o grupo, formado por dois homens e três mulheres, abordava as pessoas nas ruas e nas próprias residências com um questionário que incluía, no entanto, entre outras indagações, perguntas para avaliar a gestão do atual prefeito Leonardo Dourado.
O mais curioso é que a equipe, que trabalha para um instituto de pesquisas sediado em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, conseguiu passar pelo bloqueio instalado pela Vigilância Sanitária de Morro do Chapéu nos acessos à cidade e se hospedou em uma pousada local.
O grupo foi abordado por uma equipe da Vigilância Sanitária acompanhada de prepostos da PM quando desenvolvia o trabalho na avenida Joel Modesto, a principal avenida de Morro do Chapéu, depois de denúncia de populares, que estranharam a movimentação em pleno isolamento determinado pelos decretos estadual e municipal.
Morro do Chapéu está entre as 174 cidades baianas com suspensão de transporte intermunicipal e bloqueio ao acesso de veículos vindos de outras cidades atingidas pela pandemia da Covid-19. O município já registrou um caso confirmado de contaminação pelo vírus quando uma criança de seis anos foi diagnosticada positiva.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário