Menu

Luiz Felipe Scolari é novo técnico do Palmeiras

TRagora 6 anos atrás

Luiz Felipe Scolari é o novo técnico do Palmeiras. A diretoria anunciou na noite de quinta-feira (26) a terceira passagem do treinador de 69 anos no comando da equipe. Ele fica com a vaga que era de Roger Machado, demitido nesta madrugada, horas depois da derrota para o Fluminense por 1 a 0, na quarta (25).

O técnico firmou contrato até 2020. Com ele, o clube alviverde venceu a Copa do Brasil (2008 e 2012), a Mercosul (2008), a Libertadores (1999) e o Rio-São Paulo (2000).

A vitoriosa primeira passagem, de 1997 a 2000, aconteceu na era Parmalat, quando a multinacional italiana injetava milhões para a contratação de jogadores. Durante a segunda, de 2010 a 2012, discutiu com Tite à beira do campo, na época treinador do Corinthians. “Fala muito”, disse o atual técnico da seleção brasileira a Felipão. A frase é sempre lembrada quando se comenta a relação entre os dois treinadores. O último período no comando do time alviverde culminou em um título nacional e no rebaixamento à Série B do Brasileiro -ele fora demitido antes da queda.

Scolari dirigiu o clube em 408 jogos, sendo 192 vitórias, 111 empates e 105 derrotas. Ele ocupa a segunda colocação do ranking de treinadores que mais comandaram a agremiação em toda história, atrás apenas de Oswaldo Brandão, que soma 585 jogos, segundo números oficiais.

Assim como no Palmeiras, teve momentos gloriosos e decepcionantes enquanto treinador da seleção brasileira. Sob sua batuta, o Brasil conquistou o pentacampeonato ao vencer a Alemanha por 2 a 0 na Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão e na Coreia, e sofreu a humilhante goleada em casa por 7 a 1 para os mesmos alemães, no Mineirão, na semifinal do Mundial de 2014.

A diretoria procurava um técnico que estivesse acostumado a ganhar títulos e soubesse lidar com a pressão que existe sobre o clube alviverde. Felipão era a primeira escolha, mas Vanderlei Luxemburgo, outro com uma história vitoriosa, também poderia ser uma opção com este perfil.

O treinador é uma aposta do presidente Maurício Galiotte para conquistar um título ainda nesta temporada e facilitar sua reeleição em novembro. O Palmeiras está nas oitavas de final da Libertadores e nas quartas da Copa do Brasil, além de ainda ter chances de brigar pelo Brasileiro. O time está em sétimo, com 23 pontos, 8 a menos do que o líder Flamengo.

O preparador de goleiros Carlos Pracidelli, com longo histórico no clube, e o auxiliar Paulo Turra, ex-zagueiro da equipe, chegam para fazer parte da comissão técnica, que não terá Flávio Teixeira, o Murtosa, antigo escudeiro de Scolari.

O treinador deve ser apresentado na semana que vem. Ele está em Portugal, resolvendo os últimos detalhes da viagem ao Brasil.​​ A última equipe de Felipão foi o Guangzhou Evergrande, da China, cujo o contrato se encerrou no final do ano passado.

No domingo (29), contra o Paraná, o elenco será comandado por Wesley Carvalho, treinador do sub-20.

Fonte: VN

- Anúncio -
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Anúncio -