Foto: Agência Câmara

O ex-deputado federal Luiz Argolo foi posto em liberdade nesta terça-feira (16) após determinação assinada pelo juiz Almir Pereira de Jesus, da 2ª Vara de Execuções Penais. Ele estava detido na penitenciária Lemos de Brito, no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador. Argolo foi um dos primeiros condenados da Operação Lava-Jato, a 12 anos e 8 meses de detenção acusado de desvios de dinheiro da Petrobras.

A defesa de Argolo buscava a autorização da liberdade condicional, após o parcelamento em 152 vezes do débito que ele tem com a Justiça, no valor de R$ 1,9 milhão. A quantia representa a soma do que ele teria desviado dos cofres da petrolífera, além de multa estabelecida em R$ 629 mil.

Na última quinta-feira (11), a juíza Carolina Lebbos, da Vara de Execução Penal de Curitiba (PR), autorizou o parcelamento do débito em 104 parcelas.

Ele ainda foi beneficiado pela remição de 505 dias do cumprimento da pena, em razão de atividades desenvolvidas dentro da penitenciária, com o fim da pena estimado para 2026.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário