Menu

Justiça determina remoção de inscrições bíblicas de praça a pedido de ateus

TRagora 6 anos atrás

A Justiça determinou que a prefeitura de Praia Grande, em São Paulo, retire as inscrições bíblicas de um monumento erguido durante a reforma de uma praça da cidade. De acordo com o G1, a sentença, estabelecida em maioria por desembargadores, é decorrente de uma ação impetrada pela Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea).

Com área total de 2.375,82 m², a Praça da Bíblia teve construído, ao centro, um obelisco revestido em mármore branco com 10 metros de altura. O equipamento foi um dos alvos da reurbanização da Avenida Presidente Kennedy, ao custo de R$ 53,5 milhões, durante a gestão do então prefeito Roberto Francisco dos Santos.

Na ocasião da inauguração do espaço, em 2012, o então chefe do Executivo, que morreu em dezembro de 2017 vítima de um infarto, afirmou que a reforma era, justamente, para agregar fiéis no bairro Maracanã. “A Praça da Bíblia será um local para que todos os cristãos possam realizar celebrações religiosas”, disse.

Fonte: G1

- Anúncio -
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Anúncio -