O governador do estado da Bahia, Rui Costa, publicou no Diário Oficial do Estado da Bahia nesta quarta-feira (4), a lei que institui o 13 de outubro como o Dia da Santa Irmã Dulce dos Pobres, no Estado da Bahia. No mês passado, a Câmara dos Deputados aprovou a inclusão do nome da religiosa baiana, que dedicou sua vida ao serviço dos pobres e doentes, no Livro de Heróis da Pátria.O livro está depositado no Panteão da Pátria, em Brasília, e conta com os nomes de Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont e Anna Nery, entre outros personagens históricos.
O 13 de agosto é o dia de celebração de Irmã Dulce adotado pela Igreja Católica porque remete ao ingresso de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, em 1933, na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Naquele ano, aos 19 anos, a freira recebeu o hábito e passou a se chamar Irmã Dulce, uma homenagem à mãe. A freira baiana, que será canonizada em outubro, foi um ícone dos anos 80, tendo sido indicada para o prêmio Nobel da Paz em 1988, e recebendo benção especial do Papa da época, João Paulo II, em sua primeira visita ao Brasil.
A cerimônia no vaticano acontecerá às e será celebrada pelo papa Francisco. A partir dessa data Dulce será chamada de Santa Dulce dos Pobres (seu nome de santa).Já a Missa de Agradecimento pela canonização de Irmã Dulce, a Santa Dulce dos Pobres, vai ocorrer em Salvador, na Fonte Nova, no dia 20 de outubro.
O evento, que deve receber 55 mil pessoas, terá um espetáculo de teatro e apresentações de artistas como Margareth Menezes, Saulo e Tuca Fernandes. Os devotos terão acesso livre à festa, que acontece sete dias após a oficialização de Dulce como santa, em cerimônia a ser realizada no Vaticano.
A missa será celebrada pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, que afirmou ter participado pessoalmente da escolha do local. O arcebispo disse que espera o público, pontualmente, às 14h. Aos que desejarem chegar antes para garantir um bom lugar, os portões serão abertos às 13h. Por ora, a programação indica que o evento vai ser iniciado com a apresentação da peça o Império do Amor, encenada por 500 meninos e meninas do Centro Educacional Santo Antônio, apoiado pela Osid.
Correio
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher