O governador Rui Costa (PT) determinou ontem a imediata exoneração do pregoeiro oficial do Detran, Carlos Alessandro Lins e Silva, preso em novembro de 2013 por suspeita de participar de um esquema de fraudes bancárias na Bahia, Rio de Janeiro, Paraná e Espírito Santo.

Fontes próximas ao governador afirmaram que a decisão foi tomada após a imprensa revelar que Lins e Silva estava há pelo menos um ano à frente do setor de licitações do Detran, além de coordenar a fiscalização das clínicas de trânsito conveniadas ao órgão.

Apontado como integrante de uma quadrilha especializada em obter empréstimos fraudulentos por meio de empresas de fachada, Lins e Silva foi capturado em um apartamento da Pituba, durante operação comandada pela Polícia Civil do Rio.

 

 

Correio

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário