O edredom encharcado de sangue ainda estava no corredor da casa na manhã desta terça-feira (2). Ele foi usado para amarrar o policial militar da reserva R.C.B de 62 anos, e a mulher dele, R.C.S, 45, encontrados mortos na tarde desta segunda-feira (1º), em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O casal apresentava marcas de facão por todo o corpo, resultado dos golpes aplicados pelo próprio filho de 22 anos, que segundo as investigações da Polícia Civil, era usuário de drogas.

Ele foi preso em flagrante pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Policiais da unidade foram acionados ao Hospital Geral do Estado (HGE), onde ele deu entrada na noite de segunda.

Em circunstâncias ainda não esclarecidas pela polícia, moradores da Chapada do Rio Vermelho espancaram o acusado, que fugiu para o local logo após o crime. Ele foi atacado por uma multidão e salvo por uma guarnição da Polícia Militar.

O caso é investigado pela 26ª Delegacia (Vila de Abrantes). “Ainda estamos apurando. Não temos muitas respostas, a exemplo sobre a motivação do crime e como os moradores dela Chapada souberam do crime”, declarou a delegada. As informações são do Correio*

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário