A palavra “limite” parece ser desconhecida no governo do presidente Jair Bolsonaro. Nesta segunda-feira (1), o perfil oficial do Exército Brasileiro fez uma postagem no Twitter homenageando o major alemão Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen.

O militar foi integrante do exército nazista na Segunda Guerra Mundial e veio ao Brasil em 1966 para participar de um curso da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), sendo assassinado em 1968 pelo Comando de Libertação Nacional (Colina), uma guerrilha de esquerda que lutava contra a ditadura militar.

Na postagem, o Exército escreveu: “Prestamos hoje homenagem ao oficial de nação amiga, Major do Exército Alemão Otto Maximilian, aluno da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército que, em 1º de julho de 1968, foi assassinado no Brasil”, diz o tuíte.

No entanto, a publicação direcionada ao leitor para um texto maior no site da instituição. Lá, a homenagem ao nazista é ainda mais ampla. O texto diz que, “ao perpetuar a memória do Major Otto von Westernhagen, o Exército Brasileiro presta uma justa homenagem ao primeiro oficial da Alemanha a cursar a escola”.

E completa: “Um sobrevivente da 2ª Guerra Mundial e das prisões totalitárias soviéticas, cuja vida foi encurtada por um ato terrorista insano e covarde”, descreve o texto.

Ressalta-se, no entanto, que o Exército Brasileiro lutou justamente contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial. A postagem causou indignação aos internautas nas redes sociais, uma vez que o Exército Brasileiro homenageou um militar que integrou o Exército Nazista. Alguns pediram a exclusão da postagem.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário