O Enem está marcado para novembro e a impressão das provas deve ocorrer até maio para garantir a logística do exame

A gráfica RR Donnelley, empresa que imprime as provas do Enem desde 2009, anunciou falência e a realização do exame neste ano está em risco, segundo revela reportagem da “Folha de S. Paulo”.

O Enem está marcado para novembro e a impressão das provas deve ocorrer até maio para garantir a logística do exame.

A falta de definições no Ministério da Educação e no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), responsável pelo exame, colabora para as incertezas com o Enem.

Na semana passada, o presidente do instituto, Marcus Vinicius Rodrigues, foi demitido pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez. O chefe da da diretoria de avaliação da Educação Básica dentro do Inep, Paulo Teixeira, pediu demissão em solidariedade. Eles eram os responsáveis por cuidar do Enem.

Servidores e ex-funcionários do instituto revelaram à Folha que há grande preocupação com as indefinições e com a ausência de uma pessoa capaz de liderar a organização do exame.

A RR Donnelley ainda tem contrato válido com o Inep para a realização da prova até este ano.

O pedido de falência da RR Donnelley foi protocolado no domingo (31) na 1ª Vara Cível de Osasco. A empresa divulgou um comunicado afirmando que “entre os fatores que levaram o grupo a tomar esta medida estão as atuais condições de mercado na indústria gráfica e editorial tradicional, que estão difíceis em toda parte, mas especialmente no Brasil”.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário