Em assembleia realizada nesta quarta-feira (10), os professores da Uneb optaram por continuar com a greve. Os docentes mostraram indignação com as posturas tomadas pelo governo da Bahia nesse início de greve, que vem tentando confundir informações e colocar a opinião pública contra os professores.

A coordenadora da Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb), Ronalda Barreto, fez o comunicado sobre a reunião ocorrida, nesta manhã, entre as representações docentes, deputados da Assembleia Legislativa e representante da Secretaria de Relações Institucionais. Os políticos acenaram com a possibilidade de serem os mediadores entre o movimento grevista e o governo.

Os professores reclamam também do desrespeitos “os direitos trabalhistas”. Apenas na Uneb cerca de 400 professores aguardam há pelo menos dois anos em uma fila de espera. Possuem todos os requisitos necessários, tem a garantia da lei, mas a Secretaria de Administração nega a implantação. Radar

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário