O relacionamento de Leopoldo Passos com o prefeito Luciano da Locar tem sido motivo de especulação desde os primeiros dias de governo. No início, Passos começou a andar de forma muito livre e influente por todas as secretarias do município, principalmente a da saúde, indicando pessoas, transferindo funcionários, dando entrevistas a respeito da administração, enfim, “mandando e desmandando”. A “lua de mel” durou pouco. Passos se afastou da administração e também da imprensa.

A reabertura do Hospital Regional Vicentina Goulart não aconteceu como esperado e as indicações de Leopoldo na prefeitura não foram satisfatoriamente atendidas. Porém, pessoas politicamente muito ligadas a ele continuavam fazendo parte do governo de Luciano, como acontece até a presente data.

O que Passos mais queria era a retomada do contrato da Prefeitura Municipal de Jacobina com a Associação Jacobinense de Assistência (AJA), para que o Hospital Regional voltasse a atender pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o que não aconteceu. No final do terceiro ano do mandato de Luciano, a prefeitura desapropriou o hospital e fez uma grande festa para divulgar a reabertura. Tudo não passou de uma “cartada política”, afinal o funcionamento do hospital é algo muito longe do esperado pela sociedade. Leopoldo e sua esposa Valdice não compareceram à festa.

Em se tratando de apoio à reeleição de Luciano, Leopoldo em nenhum momento declarou que apoiaria, exceto quando disse que seria uma honra indicar o vice do atual prefeito.

Meses atrás, Passos esteve na feira livre acompanhado da pré-candidata Kátia da Saúde, do Podemos. Na oportunidade apresentou a pré-candidatada a amigos e admiradores, sem garantir que ela seria sua candidata.

Recentemente foram distribuídas na cidade máscaras de cor amarela, que é de conhecimento de todos ser a cor preferida de Passos. Nas máscaras, de um lado diz: “Jacobina RUMO CERTO contra a Covid-19”; na outra face esta escrito: “Dias melhores para Jacobina”. Rumo Certo é o slogan da vida política de Leopoldo. “Dias melhores para Jacobina”, é frase de opositor, é algo de alguém que prega mudança. Portanto, a pergunta é: Leopoldo está anunciando sua campanha?  Se for ele o responsável pela distribuição das máscaras, como tudo indica, entende-se que sim, afinal, se quisesse apenas colaborar com a sociedade no combate a pandemia, não teria colocado frases, escancaradamente políticas.

Por se tratar de uma liderança capaz de mexer no processo político eleitoral e que é altamente reservada, não revelando suas pretensões políticas, nem mesmo aos seus amigos mais próximos, fica a expectativa do que poderá acontecer em Jacobina até as convenções, programadas para o período que vai de 20 de julho a 05 de agosto deste ano.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário