Com informações do Metro1

Depois da autorização de compra da Oi pelo consórcio formado pelas operadoras Claro, TIM e Telefônica (dona da marca Vivo) as três operadoras acordaram a divisão antigos clientes da Oi. A divisão ocorreu através dos DDDs e com a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Na Bahia, os clientes ficaram divididos entre Claro e Tim. A Claro herdou os telefones de código 71 – que correspondem às cidades de Salvador e da Região Metropolitana – 77 e 74 – que compreendem cidades do interior como Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Jacobina, Campo Formoso e Irecê. Já a TIM herdou o DDD 75 – que abrange cidades como Feira de Santana, Amélia Rodrigues e Alagoinhas e o 73 que abrange cidades como Ilhéus e Alcobaça.

O usuário que não quiser ficar com a operadora designada ainda pode fazer a migração sem custo, por determinação da Anatel prevista antes do acordo.

A autorização da venda foi condicionada à adoção de medidas que buscam reduzir a possibilidade de concentração de mercado. As medidas foram estabelecidas por meio de um Acordo em Controle de Concentrações (ACC), que prevê, entre outros pontos:

alugar parte do espectro da Oi a outras operadoras;
oferta pública de venda de parte das estações radiobases da Oi;
oferta de roaming de voz, dados e mensagens para outras operadoras;

As compradoras terão de fazer as ofertas e alugar o espectro antes de a compra ser concluída, segundo decisão do tribunal do Cade.

Confira a divisão completa dos DDDs:

A Vivo ficou com 11 DDDs:: 12, 41, 42, 81, 82, 83, 84, 85, 86, 88 e 98.

A TIM ficou com 29 DDDs:: 11, 16, 19, 21, 22, 24, 32, 51, 53, 54, 55, 61, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68, 69, 73, 75, 89, 93, 94, 95, 96, 97 e 99.

A Claro ficou com 27 DDDs: 13, 14, 15, 17, 18, 27, 28, 31, 33, 34, 35, 37, 38, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 49, 71, 74, 77, 79, 87, 91 e 92.

Fonte: Mais Política

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário