Tendo chegado a Bahia na segunda leva de profissionais do programa Mais Médicos, Maydelkis Ferrer Guzman prestou serviços no Programa de Saúde na Família – PSF do Bairro Caixa D’água, em Jacobina, por cerca de dois anos. Após o governo de Cuba cancelar o programa ” Mais Médicos” no início do Governo Bolsonaro, a profissional de saúde decidiu ficar no Brasil e fixar residência em Jacobina.

“Me casei aqui e decidi ficar, e como não posso mais atuar na área médica, tive que procurar outro meio de renda, mesmo que provisoriamente”, disse.

Simpática, May, como gosta de ser chamada, disse a redação do Bahia Acontece que gosta de sua nova atividade, “uma oportunidade de ter contato com outras pessoas, fazer novos amigos, mas isto é um trabalho provisório”, afirma.

“Estou buscando oportunidade de fazer o revalida e voltar a atuar como médica no Brasil, já que o novo programa não contratou os médicos cubanos que ficaram no Brasil, apenas profissionais brasileiros e estrangeiros de outros países, mas não de Cuba”, explicou May.

A médica comentou que assim como ela, mais três colegas ficaram na região de Jacobina e procuram novas oportunidades no país que adotaram. A jovem médica cubana vende seus espetinhos de quinta a domingo ao lado do Clube do Leader em Jacobina. Itaberaba Notícias

 

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário